A Questão da Amendoeira (o passado da casa de Endy)

Amendoeira

Meus caros, hoje trago-vos uma curiosidade sobre “In Purple Eyes”. Logo remetente ao início da historieta.

Lembram-se da carta presente no primeiro capítulo? Vagamente? Antes de lerem para a frente, eu aconselho-vos a relerem-na, para uma maior compreensão do artigo.

De qualquer forma, aqui apresento um excerto dessa carta com um facto muito curioso.

«A amendoeira está completamente florida, quem me dera que pudesses a ver durante o dia. As singelas pétalas que rodeiam o delicado estigma, apesar de cor de rosas, juntas, conseguem cobrir a árvore com uma cápsula de branco. É quase como a neve… uma neve que não te feriria.»

A amendoeira referida na carta por Freya, aparentemente, é apenas um pormenor sem relevância. Uma metáfora bonitinha que para ali coloquei. É… não só!

De facto, além de simbólica, traz à superfície uma sincera curiosidade.

Já se perguntaram onde vivia Freya ou quando? Quando, é evidente, está implícito na carta. É bem no principiar da guerra entre humanos e monstros, em meados de 1300.

Agora… onde? Numa aldeia, sim. Que aldeia? Muitos podem ter achado que Freya vivia em Rarecraft, ou até mesmo que era uma antepassada da Cristaly. Mas não, a única coisa que a mulher tinha a ver com Cristaly era no facto de ambas se terem apaixonado por um Enderman.

Mas voltemos a focar-nos do tema de hoje. Freya vive numa aldeia cujo nome não importa realmente. Os anos passam, essa aldeia é destruída por efeitos da guerra. Mas algumas casas subsistem, apesar de abandonadas, como se possuíssem a firmeza de uma montanha. Claro que uma casa deserta é muito apelativa. Incluindo para uma certa família de Endermans que querem viver fora do escuro e sombrio “The End”.

Entendem onde quero chegar?

A casa onde Endy e os seus pais vivam é a mesma onde, anos antes, tinha vivido Freya. É engraçado, né? 😉

Aquela casa deve ter tipo um feitiço para juntar humanos e Endermans, como Romeus e Julietas. Só que a história de Freya e Hans acabou de forma trágica. Esperemos que os nossos protagonistas tenham melhor sorte.

Para provar que eu não inventei isso agora mesmo, eis um excerto do capítulo 36, no qual Laura vê a amendoeira que rodeia a casa de Endy.

«Com poucos segundos para raciocinar, procurei um arbusto com densa vegetação que encobrisse o loiro do meu cabelo. Encontrei um a rodear o tronco de uma árvore, as folhas viçosas tinham escalado toda a extensão do tronco da Amendoeira morta. Por alguma razão aquela amendoeira falecida há muitos anos perpassou-me uma sensação de tristeza. Aliás, como tudo naquele local. Tudo parecia estar morto, envelhecido… quase amaldiçoado.»

Agora é caso para dizer: “Como o mundo é pequeno!”

********************************************************************************

photo

Aproveito para vos revelar algo mais.

Muitos perguntaram nos comentários se Hans e Freya tinham morrido. E eu respondi que sim, como esses leitores que questionaram tinham a impressão, o pressentimento.

Mas agora eu vou vos contar COMO é que isso aconteceu.

Os pais de Freya nunca aprovaram a relação que a filha mantinha com o Hans. A guerra estava para despontar, já os mobs não eram bem vistos na época. Tentaram demovê-la várias vezes daquele relacionamento, mas, como é óbvio, a rapariga nunca lhes deu ouvidos.

Há que ver que nem todos os Endermans são tão controlados como Endy. Hans nunca foi ensinado pelos pais a refrear o desejo por almas humanas e isso levou a que uma noite, húmida e chuvosa, ocorresse um “acidente”. Pois é, meus caros e, como podem calcular, quando os pais descobriram que Hans tinha-lhes morto a filha, eles “assassinaram-no”. E ponho entre aspas a palavra assassinar porque se Hans realmente quisesse ter continuado a sua vida, não seriam páreo para ele um grupo de humanos, mesmo que armados. Ele achou que deveria morrer pela vileza que cometera.

Fim.

(Sei que foi triste, mas animem o vosso astral. O que aconteceu com Freya e Hans não se pode repetir com o Endy e a Cris :3 … ou será que pode?)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s